Economia da Informação

Inovação Tecnológica Brasileira

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

Enquanto estamos assistindo uma empresa de buscas NASCIDA EM UMA UNIVERSIDADE AMERICANA ganhar bilhões de dólares, nas universidades brasileiras – as particulares mais preocupadas em virar centro de convivência e shopping; e as públicas um antro da vigarice e do sindicalismo esquerdista – uma revolução está por vir.

http://www.youtube.com/watch?v=h9oGuIXPdd8

Enjoy!

Anúncios
Tagged with:

A vila privada da Google Inc.

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

Uma das melhores sátiras já feitas.

Google Opt Out Feature Lets Users Protect Privacy By Moving To Remote Village

Tagged with: ,

A classe média digital

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

De TIINSIDE

Mais de 50% da população é da nova classe média digital

Aparelhos que permitem aos usuários acessar a internet já estão presentes em 66% dos lares da chamada nova classe média digital brasileira, de acordo com pesquisa feita no Brasil, México e Argentina pela agência de marketing digital Razorfish e o portal Terra.

O estudo aponta esse segmento da sociedade como o que cresce mais rapidamente nesses três países, representando 53% da população no Brasil, 62% no México e 60% na Argentina. Essas famílias têm renda de três a dez salários mínimos, representam bilhões de dólares em renda familiar e são a maior força econômica dessas regiões.

A pesquisa revela que no Brasi os desktops são encontrados em 40% dos lares da nova classe média digital, enquanto que os laptops estão presentes em 3% e os celulares, em 23% das residências. Além disso, o relatório mostra ainda que dos 28 milhões de lares que possuem computadores no país, 63% são da nova classe média digital.

A Razorfish mostra, ainda, que dos 3,7 milhões de pessoas que pretendem comprar um computador neste ano, 57% pertencem às classes emergentes. Dados de vendas já realizadas, diz que nove em cada dez computadores estão sendo adquiridos por essa classe. Dos atuais usuários de internet, 42% serão da nova classe média digital neste ano, em relação a apenas 29% em 2004. Ou seja, o número de pessoas dessa faixa da população que acessam a internet, por meio dos diversos dispositivos, cresceu 44% no período.

“Estes dados demonstram uma mudança forte no perfil das classes emergentes, que deve ser considerado pelas empresas ao definirem suas estratégias de negócios e de comunicação”, destaca Fernando Tassinari, diretor-geral da Razorfish no Brasil.

Tagged with:

As patentes e a Google…

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

De TIINSIDE

A Gemalto, fabricante de SIMCards e soluções de segurança digital, entrou com ação contra o Google, Samsung, HTC e Motorola. Ela acusa a gigante de internet de infringir suas patentes no sistema operacional Android, que é usado nos telefones celulares das fabricantes.

“As tecnologias patenteadas da Gemalto são fundamentais para a execução do software, desenvolvido em uma linguagem de alto nível de programação como Java”, diz a companhia na ação. Segundo a Gemalto, o processo é necessário para proteger os seus investimentos em inovação.

“As tecnologias que desenvolvemos e direitos conexos de propriedade intelectual são essenciais para o futuro da Gemalto. É o nosso compromisso com os funcionários, clientes, parceiros e acionistas para proteger essas inovações de empresas que ignoram os direitos intelectuais de propriedade da Gemalto”, argumenta a Gemalto no arrazoado do processo.

Monopoly Wars (XI) – Microsoft x Apple

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

De Olhar Digital

Microsoft x Apple: quem ganha esta batalha?

Site reuniu diversos relatórios feitos por empresa de tendências do uso da internet e fez algumas previsões sobre o mundo tecnológico do futuro

Segunda-feira, 25 de outubro de 2010 às 15h50

Quando se trata de Microsoft e Apple, a batalha é acirrada para determinar quem está ganhando no mundo tecnológico. No uso de computadores, por exemplo, a Microsoft está à frente. No entanto, a Apple passou a construir um negócio lucrativo após o outro. Mas e quanto ao uso de internet vindo de aparelhos das duas companhias?

O site ZDNet analisou diversos relatórios feitos pela Net Market Share, uma empresa que fornece dados sobre tendências de uso da internet, sobre desktops e plataformas móveis durante o período de novembro de 2007 e outubro de 2010. Confira abaixo as tendências analisadas pelo site de tecnologia.

Windows XP continua em declínio constante. Em 2008 mais de um ano após o lançamento do Windows Vista, os usuários continuavam utilizando o XP. Menos de 10% substituíram a plataforma e cerca de 5% de todos os PCs Windows estavam utilizando versões anteriores ao XP. No entanto, a história mudou quando o Seven foi lançado. Nesse período, o número de usuários utilizando XP caiu mais de 20% em dois anos e continua caindo, da mesma forma que usuários de versões anteriores ao XP.

Apesar disso, não há evidências de que haverá um abandono significativo da plataforma Windows no mercado. A fatia de mercado de PCs com Windows caiu nos últimos dois anos e meio de 95.4% para 91.1%. Apesar disso, a queda não está relacionada somente ao Windows, mas sim a todos os sistemas operacionais. O uso do Linux, por exemplo, caiu de 1.08% para 0.85%. já o OS X manteve: de 5.26% para 5%.

A Apple apostou em campanha publicitária de maneira agressiva para o OS X. Enquanto a Microsoft estava sofrendo com o Windows Vista e sua pequena faixa de adesão no mercado de plataformas, a Apple apostou em campanha publicitária para o OS X. O resultado foi um crescimento para mais de 5% no ano passado, apesar de ter estagnado a partir deste momento (o que poderia explicar a campanha da Apple “Volte para o Mac” lançada há alguns dias). Porém, a cota global da Apple na internet continua a subir graças aos dispositivos móveis da empresa, como é o caso do iPhone e iPad.

A internet móvel está crescendo em um ritmo absurdo. Em 2007, o tráfego da internet vindo de dispositivos móveis foi quase inexistente (0.09%). Hoje, aparelhos móveis correspondem a cerca de 3% do tráfego global de internet, seguindo um crescimento de duas vezes a cada oito meses. Nesse quadro, o tráfego da internet vindo da comunidade mobile chegará a mais de 20% nos próximos dois ou três anos.

A Apple ganha da Microsoft quando o assunto é dispositivos baseados no iOS. No quesito dispositivos móveis, a Apple lidera a categoria com 42% de todo o tráfego da internet, seguido por uma plataforma Java, a Java Micro Edition (ME), que possui 37% do mercado – provavelmente sendo executada principalmente em aparelhos Nokia. Em terceiro lugar está o Symbian (11%) e em quarto o Android (8%).

O mercado de dispositivos móveis que assume tarefas que antes eram feitas por computadores está crescendo e, como exemplo disso, a própria Microsoft lançou o Windows Phone 7 em uma tentativa de abraçar este mercado de maneira satisfatória – e superar a Apple neste mercado.

Tagged with: , ,

Escritório digital

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de outubro de 2010

Na economia da informação como trata VARIAN o trabalhador do futuro leva a caixa de ferramentas na mente, no qual a proficiência que antes era baseada em habilidades manuais, hoje toma forma na utilização constante de atributos mentais como cognição, percepção e raciocínio em qualquer lugar onde o trabalhador estiver.

A virtualização das formas de colaboração e trabalho via internet criaram os escritórios virtuais que podem ser conhecidos neste artigo.