Economia da Informação

O assaltante de dados

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 30 de julho de 2010

O risco dos assaltantes de dados na economia digital, por IDG NOW!

Espionagem eletrônica? Sim, ela existe. E pode ocorrer até em sua empresa

Departamentos de TI devem ficar atentos, pois cada estação e servidor pode esconder um programa spybot capaz de roubar dados sigilosos.

Responda se puder: existe algum spybot estrangeiro em execução no sistema da sua empresa, em busca de vantagens que possa explorar? Apesar do tom alarmista, essa modalidade de espionagem eletrônica é real. Trata-se de uma ameaça escondida sob o lenço da inocência, mas de poder destrutivo alto – altíssimo, aliás -, e bastante difundida.

Na lista de atribuições dos departamentos de TI ou de um executivo de segurança, cuidar da prevenção da rede contra ataques externos de difícil detecção e aplicar as tecnologias disponíveis para tal função deveria ser da mais alta prioridade. Existe muita coisa em jogo para ignorar essa questão.

Muitos especialistas em segurança acreditam que cada vez mais empresas são alvo de espionagem eletrônica – vinda, principalmente, de países como a China. O que torna o problema ainda mais grave é o fato de essas técnicas serem de difícil detecção pelos métodos tradicionais.

Os espiões eletrônicos tentam entrar nos sistemas sem causar interrupções ou causar qualquer distúrbio, a fim de colher informações durante um determinado período.

Esse tipo de ataque é muito mais difícil de identificar que as ameaças não especializadas, aquelas que a toda hora são identificadas por antivírus e softwares de proteção de dados na web. Ocorre que os ataques especializados não ficam tempo suficiente nas máquinas para serem encontrados, relatados às empresas fabricantes de sistemas antivírus e erradicados ou impedidos de rodar.

Um ataque com foco em um sistema determinado pode ser formatado de maneira a contornar todo o contingente de softwares de segurança instalado.

seguranca
Ataques e Ameaças

Espionagem eletrônica? Sim, ela existe. E pode ocorrer até em sua empresa

Por InfoWorld/EUA

Publicada em 30 de julho de 2010 às 08h05

Departamentos de TI devem ficar atentos, pois cada estação e servidor pode esconder um programa spybot capaz de roubar dados sigilosos.

Responda se puder: existe algum spybot estrangeiro em execução no sistema da sua empresa, em busca de vantagens que possa explorar? Apesar do tom alarmista, essa modalidade de espionagem eletrônica é real. Trata-se de uma ameaça escondida sob o lenço da inocência, mas de poder destrutivo alto – altíssimo, aliás -, e bastante difundida.

Na lista de atribuições dos departamentos de TI ou de um executivo de segurança, cuidar da prevenção da rede contra ataques externos de difícil detecção e aplicar as tecnologias disponíveis para tal função deveria ser da mais alta prioridade. Existe muita coisa em jogo para ignorar essa questão.

Muitos especialistas em segurança acreditam que cada vez mais empresas são alvo de espionagem eletrônica – vinda, principalmente, de países como a China. O que torna o problema ainda mais grave é o fato de essas técnicas serem de difícil detecção pelos métodos tradicionais.

Os espiões eletrônicos tentam entrar nos sistemas sem causar interrupções ou causar qualquer distúrbio, a fim de colher informações durante um determinado período.

Esse tipo de ataque é muito mais difícil de identificar que as ameaças não especializadas, aquelas que a toda hora são identificadas por antivírus e softwares de proteção de dados na web. Ocorre que os ataques especializados não ficam tempo suficiente nas máquinas para serem encontrados, relatados às empresas fabricantes de sistemas antivírus e erradicados ou impedidos de rodar.

Um ataque com foco em um sistema determinado pode ser formatado de maneira a contornar todo o contingente de softwares de segurança instalado.

Tagged with:
%d blogueiros gostam disto: