Economia da Informação

10 anos depois da Bolha da NASDAQ: Qual bolha estamos inflando?

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 1 de abril de 2010

No dia 10 de março fez 10 anos em que a NASDAQ alcançou 5,132 pontos; fato esse que foi o auge da cotação das empresas ponto.com. Só para se ter uma idéia da diferença, no mesmo 10 de março de 2010 o índice fechou em 2,352 pontos.

O que aconteceu posteriormente é de conhecimento público, mas ficam lições importantes de que como os princípios econômicos sempre se sobressaem a histeria tecnológica, esta última tão alardeada por entusiastas de tecnologia, que definem gadgets como tecnologia.

A histeria de 10 anos atrás, se transfere nos dias de hoje na esperança e fé (dogma tecnológico) de que gadgets vão matar os livros, os professores, as universidades, o trânsito, e as relações humanas.

A bolha existe, mas não é financeiro-tecnológica, e sim tecnológico-humana; onde promessas baseadas em um marketing semi-messiânico (Vide iPad, e Twitter) colocam as mais diferentes relações – sejam elas humanas, econômicas, estudantis, relacionais e sociais – como mero atrito social que impedem o desenvolvimento do progresso humano.

A Economia da Informação não trata apenas do que tange a tecnologia e os preceitos econômicos na era da informação, ou da economia de rede; mas, além disso, trata de questões humanas onde o objetivo é equilíbrio econômico através da disponibilidade da informação como um bem, na qual esta, quando é dividida simultaneamente se multiplica nos mais diferentes segmentos seja no aspecto educacional, produtivo, e comercial; no qual não há espaço para especulação, seja a financeira que mina o processo comercial e produtivo; seja a especulação sobre os rumos do desenvolvimento humano que mente ao retirar a humanização das relações sobre um véu de uma informatização supérflua.

10 de março de 2000 não retrata apenas o auge da especulação financeira sobre a tecnologia, mas sim convida-nos a realizar uma reflexão de que tipo de sociedade estamos construindo, em especial no sentido humano-técnológico de nossas relações econômicas, comerciais, produtivas e humanas; para não criarmos outra bolha; mas esta agora do desenvolvimento humano.

PARA LER

STEFFENS, Flavio. 10 anos da bolha da Internet. Site AgileWay. Disponível em << http://www.agileway.com.br/2010/03/25/10-anos-da-bolha-da-internet/#more-765 >> Acessado em 01 Abr 10 às 12h15.

LECKART, Steven; HONAN, Mathew. 10 Years After: A Look Back at the Dotcom Boom and Bust. Wired Website. Disponível em << http://www.wired.com/magazine/2010/02/10yearsafter/all/1 >> Acessado em 01 Abr 10 às 06h27.

CRUM, Rex. TECH STOCKS: Tech Stocks Rise On Internet Bubble Anniversary. NASDAQ Website. Disponível em << http://www.nasdaq.com/aspx/stock-market-news-story.aspx?storyid=201003101032dowjonesdjonline000451&title=tech-stockstech-stocks-rise-on-internet-bubble-anniversary >> Acessado em 01 Abr 10 às 06h27.

PEREZ, Carlota. Technological Revolutions, and Financial Capital: The Dynamics of Bubbles and Golden Ages. Edward Elgar, Cheltenham, United Kingdom, 2002.

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] Talvez isso não seja importante nesse exato momento, mas basta pensar na história das tulipas holandesas, e ver que esse é uma das origens das bolhas financeiras, a mesma que afundou a NASDAQ em 2000. […]

  2. […] Sem dúvidas este é o melhor artigo escrito neste ano de 2011 (isso porque estamos no dia 4) onde é bastante elucidativo como se formam as bolhas tecnológicas. Este blog já tratou disso neste post. […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: