Economia da Informação

Ebooks x Livros

Posted in Sem categoria by Flávio Clésio on 16 de janeiro de 2010

No site do Estadão está hospedada uma entrevista com o escritor Paulo Coelho, que é o autor brasileiro mais vendido no mundo; onde ele chama atenção para o modelo de negócios que ele adotou para se popularizar sem perder público que foi de tornar público para download 20 de suas obras.

Paulo Coelho mantém um blog onde ele divulga pequenos pedaços de suas obras ainda em fase de editoração, pensamentos diversos, e támbem serve como canal de comunicação entre os seus leitores.

Partindo para uma pequena análise em Economia da Informação, Paulo Coelho foi muito feliz em sua observação mediante a questão de como a geração acostumada com o papel vai adaptar-se ao meio eletônico ele disse:

Assim como o teatro sobreviveu a tudo (cinema, televisão, etc.), o livro em papel também vai sobreviver. Mas o que estamos vendo no momento em diversos países do mundo, inclusive no Brasil? As livrarias independentes estão desaparecendo. O grande problema reside aí – não há nada que substitua uma boa livraria – pelo convívio, pela atmosfera, pela beleza. Não sei quanto tempo esta transição levará, bem menos do que imaginamos, e creio que a adaptação de todo o mercado será muito difícil. Por outro lado, o e-book tal como conhecemos hoje será em breve substituído pelos smartphones. Quando digo em breve, estou falando antes do final deste ano. E escrever para o formato do smartphone é muito difícil. O que me facilita muito é que tenho experiência com um blog diário no Brasil, e com o meu blog – textos curtos e diretos.

Aqui podemos observar logo de cara o fato de o livro ter alta base instalada e de altos custos de troca tornando lento e desvantajoso o processo de adaptação, mesmo se for por uma tecnologia superior, pois, mesmo com o advento dos smartphones e de e-readers, estes ainda não possuem a infinidade de bibliotecas como o formato impresso.

Outro aspecto a ser observado é o fato de ser mencionada a atmosfera do ambiente de uma livraria ou até mesmo em um clube de leitura, o qual permite um maior grau de sociabilização, fato esse produto da experiência do usuário onde nem mesmo os formatos digitais conseguem suprir essa necessidade humana de sentir o ambiente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: